Renato de Mello Almada comenta sobre a homologação do acordo entre poupadores e bancos pelo Supremo Tribunal Federal

02/03/2018

Segundo o advogado, que teve seus comentários destacados pelo Blog do Fausto Macedo, do Estadão, além de o Judiciário se desprender de inúmeros processos sobre disputas de planos econômicos, a decisão significa um avanço, já que servirá de orientação para futuros julgamentos de ações coletivas.

LER MATÉRIA