CASOS REPRESENTATIVOS

  • Analisamos qual seria o meio mais eficaz para a proteção de marcas de clientes no segmento de cosméticos, assim como no segmento médico no exterior:se pela via convencional (depositando diretamente nos escritórios de Propriedade Intelectual naqueles países) ou pelo sistema do Protocolo de Madri; analisamos o portfólio de marcas do cliente para verificar se haveria algum risco para indicar o registro e/ou pedido de registro base no sistema do Protocolo de Madri, bem como avaliarmos riscos de caducidade e/ou fragilidade desse processo base para fundamentar a proteção internacional.

  • Auxiliamos o cliente em uma disputa envolvendo uma agência de marca que estava reivindicando direitos de propriedade sobre a marca registrada desenvolvida para o cliente.

  • Negociamos termos contratuais envolvendo criação de algoritmos através de códigos abertos no qual se discutia propriedade intelectual, know-how adquirido no desenvolvimento, exclusividade e licenças.

  • Auxiliamos uma empresa voltada para a distribuição de produtos de saúde a desenvolver aplicativo utilizado por menores de idade, considerando o atual cenário legislativo de proteção da criança e do adolescente e de proteção de dados pessoais, quanto à elaboração de seus termos de uso e registro no Instituto Nacional de Propriedade Industrial.

  • Implementamos programas de adequação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) em empresas de prestação de serviços, com foco no setor de marketing e tecnologia, para orientá-las sobre a revisão de seus processos internos relacionados a tratamento de dados pessoais, bem como prestar consultoria para desenvolvimento de produtos e serviços que observem, desde a sua concepção, a LGPD.