Por Flávia Amaral e Renata Soraia Luiz, sócias de Chiarottino e Nicoletti Advogados, fundado por Leandro Augusto Ramozzi Chiarottino

No dia 26 de abril, comemoramos o Dia Mundial da Propriedade Intelectual, instituído pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) em 2000. A data objetiva consciencializar o mundo sobre a importância dos direitos de propriedade intelectual, os seus impactos no desenvolvimento das economias e o papel que desempenham no incentivo à inovação e à criatividade, já que valorizam novidades e patentes verdes voltadas para tecnologias sustentáveis que minimizam impactos ambientais.

Em 2020, o Dia Mundial da Propriedade Intelectual coloca em destaque as inovações para criar um futuro sustentável e verde, pois os investimentos nesta área são fundamentais para solucionar os desafios globais com relação à crescente demanda por consumo de energia limpa e renovável, redução das emissões de gases de efeito estufa e crescimento econômico.

No Brasil, os pedidos de patente relacionados às tecnologias do meio ambiente possuem preferência para avaliação. Para mais informações, acesse texto escrito por nossa sócia, Gabriela Neves.

Criada em 1967, a OMPI, com sede em Genebra, na Suíça, é o braço direito da Organização das Nações e responsável pela promoção e segurança da propriedade intelectual no mundo.