Com o intuito de diminuir os impactos da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, o Governo Federal editou uma série de medidas provisórias relacionadas ao emprego, contrato, salário e renda. Segundo a ConJur, desde janeiro, o valor total das causas trabalhistas movidas por consequência da COVID-19 já beira os R$ 600 milhões, além de 9 mil demissões e afastamentos realizados por empresas. Para Karen Viero, sócia de Chiarottino e Nicoletti Advogados, fundando por Leandro Augusto Ramozzi Chiarottino, o elevado número de ações e a judicialização dos conflitos no setor ocorre devido à falta de clareza das MPs que, consequentemente, gera múltipla interpretações.

CONFIRA A REPORTAGEM SOBRE O ASSUNTO